quarta-feira, dezembro 12, 2012

TIMMS e PIRLS em 2011


Hoje foram noticiados os resultados dos estudos do TIMSS e PIRLS de 2011.  Dos 50 países que participaram no estudo que avalia o desempenho em Matemática e Ciências – Trends in International Mathematics and Science Study (TIMSS) –, Portugal ficou, respectivamente, em 15.º e 19.º lugar.
O desempenho em leitura foi avaliado pelo estudo Progress in International Reading Literacy Study (PIRLS), em que Portugal participou pela primeira vez, tendo também aqui ficado em 19.º lugar. Ambos os estudos são realizados pela International Association for the Evaluation of Educational Achievement (IEA). Por comparação a 1995, o último ano em que os alunos portugueses deste nível foram avaliados pelo TIMMS, Portugal está no pequeno grupo de países que apresenta melhorias no desempenho dos seus estudantes, tendo ficado acima da média tanto em Ciências como em Matemática. Em 1995 ficou abaixo, tendo então ficado entre os cinco últimos colocados.

Houve pois uma evolução positiva entre 1995 e 2011. Porquê?

O Ministério da Educação e Ciência atribui a melhoria à “pressão por uma maior exigência por parte da sociedade civil, a introdução de uma avaliação continuada, através de provas de aferição no primeiro ciclo, e um maior controlo sobre os manuais escolares”.

Será mesmo assim?

2 comentários:

Arselio Martins disse...

Evolução positiva, sim. Porquê? Alguém saberá responder a essa pergunta? Ou antes: quantas respostas haverá?

Jaime disse...

Penso que as razões da evolução podem ser trabalhadas a partir das próprias conclusões do TIMSS 2011. Quais das conclusões do estudo, como sendo fatores de sucesso, podemos nós identificar em Portugal? Acho que é para isso que servem os estudos (mesmo sendo estudos estatísticos e não de causa-efeito).